Desobsessão

O Centro Espírita União tem várias equipes de médiuns que realizam o trabalho de desobsessão, atividade prática mediúnica que os trabalhadores da Doutrina Espírita devem realizar sempre de acordo com os princípios orientados conforme a obra de Allan Kardec.

Trata-se de mais um dos trabalhos de caridade que o espiritismo ensina, ao possibilitar o  atendimento fraterno a entidades desencarnadas, que estejam enfrentando dificuldades e necessitam de amor e esclarecimento.

 

O Livro dos médiuns – Allan Kardec

Allan  Kardec, nos itens 237 e 238 de  O Livro dos médiuns,  adverte  sobre os cuidados, seriedade e responsabilidade exigidos para a realização dessa prática. E esclarece que a obsessão é o domínio que alguns Espíritos inferiores logram adquirir sobre certas pessoas, apresentando caracteres diversos.

Assim, a palavra obsessão, segundo suas explicações, seria, de certo modo, um termo genérico, pelo qual se designa essa espécie de fenômeno, cujas variedades são: a obsessão simples, a fascinação e a subjugação.

 

 

Desobsessão – André Luiz no livro

Comenta André Luiz no livro Desobsessão, uma das leituras de estudo dos grupos de médiuns do Centro Espírita União:

Cada centro espírita deve e precisa possuir sua equipe de servidores da Desobsessão, destinada a socorrer as vítimas da desorientação espiritual que lhe rondam as portas ou ainda para defesa e conservação de si mesmo. Trabalho imprescindível à higiene, harmonia, amparo ou restauração da mente humana, traçando esclarecimento justo, seja aos desencarnados sofredores, seja aos encarnados desprovidos de educação íntima que lhes sofram a atuação deprimente, ainda que às vezes involuntária.